Mostra Luta trará a explosiva imagem das ruas e homenagem a João Zinclar

pauladuarte_semtitulo3_juizdefora_2012

Em 2013 vimos as manifestações se reacendendo em todo o país. Junto à luta por um outro transporte, outra cidade e outro sistema econômico e político, as vozes das ruas se levantaram contra uma mídia que não representa seus anseios. Para se contrapor às manipulações da imprensa hegemônica, o movimento se armou fortemente com sua própria mídia, construindo um discurso a partir de baixo.

A Mostra Luta, que acontecerá dos dias 18 a 27 de outubro no MIS-Campinas, mostrará algumas destas imagens em movimento. Realizada anualmente desde 2008 pelo Coletivo de Comunicadores Populares, a mostra promove a exibição de filmes e discussões sobre as lutas sociais e outras atividades culturais na cidade. Este ano exibiremos alguns dos trabalhos feitos sobre as manifestações, como o longa Com Vandalismo, do Coletivo Nigéria, do Ceará (no dia 27, às 16h). No dia 22, promoveremos o debate “Comunicação popular nas manifestações”, com o MPL, a Rede Extremo Sul, o Ação Direta do Vídeo Popular e midialivristas de Campinas. Antes desta discussão, que começará às 19h30, serão exibidos alguns filmes destes coletivos. Além disso, realizaremos a exposição “Mobilidade e mobilização”, com fotografias  dos protestos coladas em muros por todo o Centro de Campinas.

João Zinclar

foto_zinclar1

Além do tema das mobilizações de 2013, a mostra homenageará João Zinclar, falecido no início deste ano. Zinclar era um importante fotógrafo no trabalho junto aos movimentos sociais e um membro do nosso coletivo.  Nos dias 18 e 19 haverá sessões de filmes em homenagem a ele (às 19h30 e 16hs, respectivamente) e no dia 19, às 18hs, acontecerá um debate com antigos amigos e companheiros de profissão. Durante todo o período da Mostra Luta ficará aberta a exposição “João Zinclar:  imagem militante” no Mis.

Sala Glauber Rocha

Na quinta, dia 24, o Coletivo de Comunicadores Populares realizará uma sessão na sala Glauber Rocha, no MIS, às 19h30. O local aguarda a construção de uma sala de cinema há anos e a ação, chamada “Ocupação Glauber Rocha”, chamará atenção para a importância da conclusão da construção do espaço. Serão exibidos filmes sobre o MIS, como Livro de Visitas, de Juliana Siqueira, obras do realizador e militante da preservação audiovisual na cidade, Henrique de Oliveira Jr. e o curta de Glauber, Maranhão 66.

40 filmes

Haverá a exibição de 40 filmes entre os dias 18 e 27 de outubro. Entre os destaques estão os longas O fim do esquecimento, de Renato Tapajós, sobre os militantes que participaram do Tribunal Tiradentes- tribunal popular feito no fim da Ditadura, contra a Lei de Segurança Nacional. O filme será exibido no dia 19, às 19h. Já Nostalgia da Luz, do chileno Patrício Guzman (de A Batalha do Chile), que estará no MIS domingo, dia 20, às 16 hs, mostra a busca por sobreviventes da ditadura chilena no Deserto do Atacama, junto de arqueólogos que buscam fósseis milenares e astrônomos que investigam a origem do universo. Serão exibidos desde os mais novos filmes do videoativismo das ruas, como No olho do furacão, de Michel de Souza,  até  alguns clássicos do cinema militante, como um trecho de A hora dos fornos, de Fernando Solanas.

com vandalismo

A Mostra Luta também terá as oficinas de fotografia com João Ripper, dia 20, e de fanzine/quadrinhos com Batata sem Umbigo, no dia 22 (veja abaixo como participar, no link da programação).  No dia 25, às 19h30 acontecerá uma plenária popular para discutir a comunicação nos movimentos sociais de Campinas e região e no dia 26, às 16h será apresentado a peça de teatro de rua A farsa da justiça burguesa, do Estudo de Cena, na Praça da Catedral. Para encerrar, no Pátio do MIS, às 19 hs do dia 27, haverá uma grande festa com a banda Somo Black. O grupo, que tem um trabalho em locais de luta social, traz um som de black music, funk,  rap, samba-rock e samba, com letras politizadas contra o racismo, a exploração e a favor das lutas sociais.

Mostra Itinerante nas escolas

Teve abertura no dia 9, na Escola Municipal Oziel Alves Pereira, no Parque Oziel, a Primeira Mostra Luta Itinerante nas escolas. A Primeira Mostra Itinerante segue até o dia 17, no Parque Oziel e também nas escolas municipais Pierre Bonhomme e Gal. Humberto de Souza Melo. A ideia é levar a produção da mídia independente e popular, ajudando na promoção de debates e na visibilidade das lutas sociais no ambiente da educação.

História da Mostra Luta

Em 2008, alguns coletivos de vídeo de Campinas, que produziam trabalhos ligados às lutas sociais, se reuniram para encontrar espaços para exibição. Decidiram organizar uma mostra no Museu da Imagem e do Som (MIS), onde seriam exibidos seus filmes, seguidos de debates com a população. Este evento foi chamado de Mostra Luta e vem sendo realizado desde lá, chegando à sua sexta edição em 2013. Durante este tempo a mostra abriu espaço também para teatro, quadrinhos, poesia, dança, música e fotografia. Sempre buscando outras possibilidades de olhar, discutir e pensar diferente daqueles que detém o poder midiático.

Bruno Dias lenço

 

Confira a programação da Mostra Luta 2013- completa aqui!

 

Vídeo  da Primeira Mostra Luta

http://www.youtube.com/watch?v=ylJQgxakawM

 

Foto 1- Paula Duarte

Foto 2- João Zinclar

Foto 3- Filme Com Vandalismo

Foto 4- Bruno Dias