Como foi a 2ª Mostra Luta?

Há um enorme salto qualitativo e quantitativo na 2ª Mostra Luta, que não é mais organizada por um conjunto solto de grupos de comunicação, mas pelo Coletivo de Comunicadores(as) Populares, que se propõe a fazer a luta pela comunicação junto aos movimentos sociais dentro de uma perspectiva anti-capitalista.

Nesta 2ª Mostra, há a realização de abertura de inscrições de vídeos para todo o Brasil além da realização de uma exposição fotográfica com fotos da luta, sob a curadoria do fotógrafo João Zinclair. A Mostra é ampliada para 8 dias de duração e tem a quantidade de filmes exibidos dobrada: mais de 40! Com a abertura para inscrições, a diversidade dos filmes aumentou: são exibidos curtas e longas, documentários, ficções e vídeos-experimentais.

Na programação desta 2ª Mostra, também foram incluídos 4 debates: “A criminalização dos movimentos sociais pela grande mídia”, que contou com representantes do MST, MTST, Flaskô (fábrica ocupada), Grupo Identidade (GLTTB); “A luta pela comunicação no Brasil” com Rádio Muda, Intervozes e ENECOS (Executiva nacional dos estudantes de Comunicação); “O cinema e a fotografia de luta” com João Zinclair e Orestes Toledo; “O Vídeo Popular no Brasil” com o professor Luiz Fernando Santoro da USP, que participou de uma das iniciativas pioneiras de um coletivo de vídeo popular no Brasil.

Contando com financiamento de sindicatos e organizações de luta de Campinas e região, a Mostra conseguiu elaborar uma melhor divulgação o que permitiu que aproximadamente 500 espectadores passassem pelo MIS, o que nos obrigou, em mais de uma situação, a realizar exibições simultâneas em 2 salas. Também conseguimos uma divulgação mais ampla em sites alternativos, como do “Brasil de Fato”, do “MST”, assim como de diversos outros coletivos de comunicação popular.

Estamos, ainda, elaborando kits com os vídeos das 2ª Mostra Luta que serão doados para entidades político-culturais que possam servir como multiplicadores e locadores desses filmes; estamos elaborando catálogo virtual e impresso dos vídeos da mostra e providenciando codificação adequada dos filmes para torná-los acessíveis via Internet. Todos os vídeos recebidos, independente de sua exibição na 2ª Mostra, foram incorporados ao acervo de vídeos do MIS (Museu da Imagem e do Som de Campinas).

Ainda em 2009, realiza-se uma primeira experiência de Mostra Luta itinerante, com exibição parcial dos vídeos da Mostra em São Paulo.

Fruto dos debates realizados na 2ª Mostra Luta teve início, em 2010, a construção de um instrumento de comunicação dos movimentos sociais de Campinas e região, ainda em fase piloto.

Cobertura jornalística da 2ª Mostra Luta no Coletivo de Comunicadores Populares

1) Tem início a Mostra Luta!

http://comunicadorespopulares.org/?p=715

2)Tem início a Mostra Luta! Confira a cobertura

http://comunicadorespopulares.org/?p=730

3)Luiz Santoro na Mostra Luta! Primeiro dia: cobertura

http://comunicadorespopulares.org/?p=771

5)Debate: petróleo, estética e vídeo popular. Segundo dia da mostra:

cobertura

http://comunicadorespopulares.org/?p=808

6)Multi-reflexão sobre dois dias de Mostra Luta

http://comunicadorespopulares.org/?p=783

7)(sobre o terceiro dia) Segunda feira na 2 Mostra Luta!

http://comunicadorespopulares.org/?p=850

8)Panorama Fotográfico e Cinema de Luta

http://comunicadorespopulares.org/?p=881

9)Debate: Desconstrução, forma, edição, manipulação. Quarto dia de Mostra

Luta

http://comunicadorespopulares.org/?p=877

10)”Terras do Bem Virá” em debate no quinto dia da Mostra

http://comunicadorespopulares.org/?p=904

11)(quinto dia da mostra) O Tempo dos Antigos. Uma experiência de

panfletagem na Mostra

http://comunicadorespopulares.org/?p=927

12)Debate: Comunicação, formigas, Estado, internet

http://comunicadorespopulares.org/?p=939

13)Sexto dia de Mostra Luta! cobertura dia a dia

http://comunicadorespopulares.org/?p=794

14) Mostra Luta! no Ay Carmela!

http://comunicadorespopulares.org/?p=1067