2ª Edição – (21 a 28 de novembro de 2009)

Há um enorme salto qualitativo e quantitativo na 2ª Mostra Luta, que não é mais organizada por um conjunto solto de grupos de comunicação, mas pelo Coletivo de Comunicadores(as) Populares, que se propõe a fazer a luta pela comunicação junto aos movimentos sociais dentro de uma perspectiva anti-capitalista.

Nesta 2ª Mostra, há a realização de abertura de inscrições de vídeos para todo o Brasil além da realização de uma exposição fotográfica com fotos da luta, sob a curadoria do fotógrafo João Zinclair. A Mostra é ampliada para 8 dias de duração e tem a quantidade de filmes exibidos dobrada: mais de 40! Com a abertura para inscrições, a diversidade dos filmes aumentou: são exibidos curtas e longas, documentários, ficções e vídeos-experimentais.

Na programação desta 2ª Mostra, também foram incluídos 4 debates: “A criminalização dos movimentos sociais pela grande mídia”, que contou com representantes do MST, MTST, Flaskô (fábrica ocupada), Grupo Identidade (GLTTB); “A luta pela comunicação no Brasil” com Rádio Muda, Intervozes e ENECOS (Executiva nacional dos estudantes de Comunicação); “O cinema e a fotografia de luta” com João Zinclair e Orestes Toledo; “O Vídeo Popular no Brasil” com o professor Luiz Fernando Santoro da USP, que participou de uma das iniciativas pioneiras de um coletivo de vídeo popular no Brasil.

Contando com financiamento de sindicatos e organizações de luta de Campinas e região, a Mostra conseguiu elaborar uma melhor divulgação o que permitiu que aproximadamente 500 espectadores passassem pelo MIS, o que nos obrigou, em mais de uma situação, a realizar exibições simultâneas em 2 salas. Também conseguimos uma divulgação mais ampla em sites alternativos, como do “Brasil de Fato”, do “MST”, assim como de diversos outros coletivos de comunicação popular.

Estamos, ainda, elaborando kits com os vídeos das 2ª Mostra Luta que serão doados para entidades político-culturais que possam servir como multiplicadores e locadores desses filmes; estamos elaborando catálogo virtual e impresso dos vídeos da mostra e providenciando codificação adequada dos filmes para torná-los acessíveis via Internet. Todos os vídeos recebidos, independente de sua exibição na 2ª Mostra, foram incorporados ao acervo de vídeos do MIS (Museu da Imagem e do Som de Campinas).

Ainda em 2009, realiza-se uma primeira experiência de Mostra Luta itinerante, com exibição parcial dos vídeos da Mostra em São Paulo.

Fruto dos debates realizados na 2ª Mostra Luta teve início, em 2010, a construção de um instrumento de comunicação dos movimentos sociais de Campinas e região, ainda em fase piloto.

Abaixo, a programação apresentada na ocasião:

Após dois meses de seleção dos vídeos inscritos, eis que temos nossa programação! Foram 47 filmes enviados, de diversas partes do Brasil, de norte a sul do país. Para a seleção, levamos em consideração a diversidade de lutas sociais: a luta pela terra, por moradia, das comunidades quilombolas, do movimento negro e sindical, das mulheres, pela diversidade sexual, pelo direito à comunicação, a luta anti-manicomial, contra as opressões e as desigualdades sociais, a luta anti-capitalista. O que lamentamos é não termos todo o tempo que gostaríamos para incluir mais filmes, por isso, caso o seu filme não esteja na programação, ele será incluído nos acervos do Museu da Imagem e do Som (MIS) de Campinas e do Coletivo de Comunicadores Populares, podendo ser exibido em outras mostras lutas itinerantes.

21/11
sábado
22/11
domingo
23/11
segunda
24/11
terça
16h às 18h30 Mesa de Abertura: O vídeo popular no Brasil. Palestra com o Prof. Luiz Fernando Santoro (USP). Sessão 1 Sessão 9 Mesa: Panorama Fotografia e Cinema de Luta
19h30 Sessão de Abertura: Linha de montagem (debate com a presençã do Diretor Renato Tapajós)
Vídeos convidados Sessão 2 Sessão 3
25/11
quarta
26/11
quinta
27/11
sexta
28/11
sábado
16h às 18h30 Sessão 3 Mesa: A criminalizacao dos movimentos sociais pela midia e a construção de mídias populares Mesa: A luta pela comunicacao no Brasil Sessão 7
19h30 Sessão 4 Sessão 5 Sessão 6 Sessão 8

Sessão de abertura

Linha de montagem (90 min) -  O movimento sindical de São Bernardo do Campo entre 1978 e 81, quando se produziram as maiores greves, desafiando a repressão do final da ditadura militar. Debate com a presença do diretor do filme, Renato Tapajós.

Sessão 1

Brad, uma noite a mais nas barricadas – (53 min)
Sementes da luta – (14 min)
A Ilusão viaja de Baú e a liberdade de bike – (11min)
Lágrimas de Ogum – (10 min)
O Processo – (8 min)

Sessão 2

Cacunda di Librina (31 min)
As Ruas da Cómedia (30 min)
A Casa dos Mortos (24 min)
51° CONUNE 2009 (10 min)

Sessão 3

Estudo de Cena: o Capital e a Religião - (34 min)
Cerrado de Milhares Maravilhas – (30 min)
Maria do Paraguaçu – (26 min)
Paris a neve e o sal – (7,5min)

Sessão 4

Expedito em busca de outros nortes (75 min)
A Luta Continua (12 min)
Maria sem graça (7 min)
Grito dos excluídos 2008 no RJ (3 min)

Sessão 5

Cinema de Quebrada (47 min)
Narrativas da Sé (20 min)
Solidariedade campo-cidade (12 min)
O Caminho da Música (12 min)

Sessão 6

Porque lutamos! Resistência à ditadura militar (55 min)
Mulheres e o Mundo do Trabalho (26 min)
Manifesto contra as monoculturas e o deserto verde (6 min)
Primeiro de maio no RJ (3 min)
Favela Sinistra (3 min)

Sessão 7

Nova Orleans, mardi gras e o furacão Katrina (5,4 min)
Tempo de Pedra (51 min)
Se me deixam sonhar… (curta metragem convidado – 40 min)
O Punk Morreu? (18 min)

Voltar ao topo

25 anos do MST (58min)
Periferia Ação (33 min)

Sessão 9

Zé Pureza (97 min)

Sessão de Filmes convidados

Caso Shell: O lucro acima da vida (~ 28 min)
1 de Maio – Campinas (5 min)
Última Fronteira (30 min)
Vídeo do Coletivo Anti-Racismo do Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região (35 min)
Acampamento Zumbi dos Palmares (MTST) (11 min)
Ato de luta das mulheres feministas (10 min)

Mesa de Abertura

“O vídeo popular no Brasil”
Prof. Luiz Fernando Santoro (USP).

Debate

“Panorama Fotografia e Cinema de Luta”
Debatedores: Orestes Toledo e João Zinclar.

Debate

“Criminalizacao dos Movimentos Sociais pela Mídia e a construção de Mídias populares”
Entidades convidadas: MST, MTST, TVCOT, Flaskô e Identidade.

Debate

“A Luta pela Comunicação no Brasil”
Entidades convidadas: Intervozes, Enecos, Rádio MUDA e Abraço.